sexta-feira, 6 de julho de 2007

EPITÉLIOS GLANDULARES

• Os epitélios glandulares são responsáveis pela
elaboração de substâncias que serão lançadas para
o meio interno ou externo do organismo;
• Estas substâncias são chamadas de secreções;
• As secreções podem ser mais ou menos fluidas e
têm um conteúdo variado de proteínas, glicídios e
lipídios.
Epitélios Glandulares
• Os epitélios glandulares formam as
glândulas. As glândulas se originam dos
epitélios de revestimento, pela
proliferação de suas células, com
invasão do tecido conjuntivo
subjacente e posterior diferenciação.
Epitélios Glandulares
A atividade de uma
glândula depende
principalmente de
estímulos nervosos
(neurotransmissores) e
hormonais.
Critérios de classificação das glândulas
– De acordo com o número de células que forma
a glândula;
– De acordo com forma de liberação da secreção
da glândula
– De acordo com a maneira pela qual o produto
de secreção sai da célula
– De acordo com o tipo de secreção

De acordo com o número de células
que forma a glândula
• Glândulas unicelulares: são glândulas formada
por uma única célula.
– EX: células caliciformes (produz muco) no intestino
delgado, traquéia e brônquios.
• Glândula pluricelulares: são glândulas formadas
por muitas células.
– EX: demais glândulas do corpo.

De acordo com forma de liberação da
secreção da glândula
• Glândula exócrinas: são glândulas que lançam sua
secreção através de um ducto secretor na superfície
ou cavidades do corpo.
– EX: glândulas salivares, sudoríparas.
• Glândula endócrinas: são glândulas que lançam sua
secreção na corrente sangüínea. Não apresentam
ducto secretor.
– EX: adrenal, hipófise, tireóide.
• Glândulas anfícrinas: são glândulas endócrinas e
exócrinas ao mesmo tempo.
– Ex.: pâncreas

De acordo com a maneira pela qual o produto de
secreção sai da célula
• Glândulas merócrinas: sai da célula apenas o
produto de secreção.
– Ex.: glândulas salivares, pâncreas exócrino.
• Glândulas holócrinas: toda a célula é
secretada.
– Ex.: glândulas sebáceas da pele.
• Glândulas apócrinas: apenas a parte superior
da célula, pólo apical, é secretada.
– Ex.: glândulas sudoríparas.


De acordo com o tipo de secreção
• Glândulas de secreção mucosa: secretam muco,
substância viscosa de função protetora e lubrificante
rica em mucopolissacarídeos que nas preparações
histológicas aparecem fracamente coloridas.
• Ex.: glândulas esofagianas.
• Glândulas de secreção serosa: têm secreção fluida e
rica em proteínas (glicoproteínas). Nas preparações
histológicas se colore intensamente.
• Ex.: secreção exócrina do pâncreas e parótida.
• Glândulas seromucosas ou mistas: têm secreção
serosa e mucosa.
• Ex.: glândula sublingual, (glândula salivar).

GLÂNDULAS ENDÓCRINAS
• Tipo cordonal: é formada por um maciço de
células que se dispõem em cordões que se
anastomosam entre si.
– Ex.: adrenal, hipófise, paratireóide e ilhotas de
Langerhans do pâncreas fígado
• Tipo vesicular: é formada por vesículas cuja
parede é constituída por uma única camada celular
que limita o espaço onde a secreção é acumulada.
– Ex.: tireóide

GLÂNDULAS EXÓCRINAS
• De acordo com o número de ductos:
1. Simples: com um único ducto excretor, sem
ramificações.
2. Composta: com o ducto excretor
ramificado.

GLÂNDULAS EXÓCRINAS
• De acordo com a porção secretora:
1. Acinosa: com adenômero esférico.
2. Tubular: com adenômero tubular.
3. Tubuloacinosa: tanto o ácino como o túbulo que
formam a glândula, são secretores.
OBS: Glândula simples com mais de uma porção
secretora: Ramificada

Tumores Epiteliais
• Tumores (malignos) derivados dos
tecidos epiteliais:
1.CARCINOMAS
2.ADENOCARCINOMAS (epitélio glandular)
Metaplasia
• Transformação reversível de um tipo de tecido em
outro (não é exclusiva do epitélio)
Exemplos:
• Epitélio pseudo-estratificado da traquéia e
brônquios, sob a ação da fumaça do cigarro, se
transforma em epitélio estratificado pavimentoso
• Em indivíduos com deficiência de vitamina A, os
tecidos epiteliais presentes nos brônquios e bexiga
são substituídos por epitélio estratificado
pavimentoso.
Inervação
• A maioria dos tecidos epiteliais é
ricamente inervada por terminações
nervosas provenientes de plexos
nervosos da lâmina própria
Renovação
• A taxa de renovação é variável:
 Epitélio intestinal: totalmente substituído a cada
semana
 Fígado e pâncreas: bastante lenta
• Em tecidos estratificados e pseudo-estratificados as
mitoses ocorrem na camada basal do epitélio, camada
mais próxima à lâmina basal, onde se encontram as
células-tronco desses epitélios.

4 comentários:

°°°°°°°°Bárbara°°°°°°°° disse...

Texto maravilhoso! Me ajudou muito!

°°°°°°°°Bárbara°°°°°°°° disse...

Texto maravilhoso! Me ajudou muito!

jonatas gomes disse...

Duas Glandulas Exocrinas, com classificações diferentes...?

Aylton Sebastião disse...

Quais são os tipos de Glândulas que existem